quarta-feira, 20 de agosto de 2008

O sistema escolar no Québec

A professora de Francês me pediu para fazer uma mini-apresentação sobre o sistema educacional no Québec. Claro que eu me ofereci para isso porque ninguém mais queria (até João se esquivou!!) e é bom porque posso acrescentar no meu projeto para a entrevista. Encontrei muitas informações interessantes e logicamente vou compartilhar com vocês, apesar de ser um pouquinho complicado por ser tão diferente do nosso sistema.

Até a universidade, a educação no Québec é gratuita e controlada pelo ministério da Educação, do Lazer e do Esporte, as universidades, os colléges, as comissões escolares e as escolas.

Para as crianças de 0 a 4 anos, existem os seguintes serviços de garderie:
- CPE (Centro da Pequena Infância): É um serviço subsidiado diretamente pelo Governo do Québec. As crianças ficam das 7h30 até às 17h30 e recebem almoço e lanche. Segundo o blog da Sandra, os pais pagam 7 dólares por dia, mais ou menos, por este serviço.

- Garderie: É um serviço que pode ser privado ou com fins não lucrativos. Geralmente, pelo que eu pude ler, os CPE têm mais infra-estrutura que as garderíes mas são bastante parecidos em todo o resto.

- Garderie no meio familiar: É um serviço de guarda estabelecido em uma casa privada.

- Guardiã (ão) à domicílio: Também conhecido como babá.

- Halte Garderie: São utilizadas quando os pais têm algum compromisso e precisam ocasionalmente deixar os filhos em algum lugar.

A pesquisa por uma garderie deve ser feita com antecedência. Segundo um site de garderie do Québec (muito bom!!), você deve começar a procurar no mínimo 2 a 3 meses antes da criança entrar mas o que tenho lido por aí é que os quebecoises fazem isso antes até da criança nascer!!!

A educação pré-escolar é o maternal. Com 4 anos, a criança pode começar a estudar em uma escola subsidiada pelo governo, onde você não paga nada pela educação do seu filho. Para as crianças com 4 anos, as aulas têm apenas meio período, já para as de 5 anos (quando a educação escolar obrigatoriamente deve ser iniciada), os estudos são em período integral.

O primário é feito em 6 anos, divididos em 3 ciclos de 2 anos. As matérias geralmente são matemática, ciências, geografia, história, inglês, francês, música, educação religiosa (onde você pode escolher a religião que seu filho estudará), etc.

O secundário oferece uma formação de 5 anos, divididos em 2 ciclos. No final dos 5 anos do secundário, os alunos obtêm um diploma de estudos secundários (DES) e o acesso ao colegial.

A partir do segundo ciclo, o secundário dá a oportunidade dos alunos exercerem uma profissão. Após o terceiro ano, existe a atestação de formação profissional (AFP) com a duração de 1 ano, que habilita o aluno a exercer um trabalho semi-especializado. O diploma de estudos profissionais (DEP), com duração de 1 a 2 anos, seguido do atestado de especialização profissional (ASP), com duração de 1 ano, permitem a jovens e adultos enriquecer a formação segundo o seu campo de interesse profissional.

O colegial é formado pelos CÉGEPS (Collége d'Enseignement Général et Professionnel) em conjunto com o ministério da Educação, do Lazer e do Esporte. Os CÉGEPS oferecem dois tipos de programas:

- O Programa de Estudos Técnicos: Com duração de 3 anos, conduz os alunos à universidade ou diretamente para o mercado de trabalho;

- O Programa de Estudos Universitários: Com duração de 2 anos, onde o aluno sai direto para a faculdade onde fará a especialização.

O Québec possui 48 CÉGEPS públicos. Existem também os estabelecimentos privados assim como Le Session d'Accuiel (pense numa palavra difícil de pronunciar) et d'Integration (SAI) que é para os alunos "indecisos", que precisam de orientação quanto ao seu futuro escolar e profissional.

As 10 universidades do Québec são divididas em 7 regiões. Duas apenas são anglófonas. O ensino está dividido em Bacharelado (3 ou 4 anos de estudos); Mestrado (2 anos de estudos) e o Doutorado (3 anos de estudos). Como a universidade não é gratuita, o ministério oferece alguns programas de ajuda financeira para os alunos.

Para os imigrantes, o governo do Québec oferece cursos de francês grátis (e alguns outros também). O imigrande recebe 140 doláres mais ou menos se ainda está desempregado. Se existe a necessidade de aprender o francês mas o imigrante já possui um trabalho, o governo oferece um curso noturno mas sem que se receba nenhuma ajuda financeira.

Para os filhos dos imigrantes, geralmente existem as classes chamadas d'accuiel (lá vem a palavra de novo), onde as crianças ficam até que aprendam o mínimo do idioma.

É mais ou menos isso. Caso tenha alguma informação equivocada, por favor me digam. Tentei buscar apenas em sites oficiais do governo e com pessoas que vivenciam/vivenciaram o sistema. Os valores em dólares podem estar um pouquinho ultrapassados mas dá pra se ter uma idéia.

Fontes:
http://www.magarderie.com/
http://www.mels.gouv.qc.ca/
http://www.gouv.qc.ca/portail/quebec/international/general/etudes/
http://www.cicic.ca/docs/postsec/graphics/EducationSystem_Canada.pdf

3 Comments:

said...

Boa Tarde!

Só complementando, aqui no Québec tem ao menos três universidaes anglófonas: Concordia, Mc Gill e Bishop's.

Abraços,

Fábio

Cau said...

Obrigada Fábio!!!!!! :)

mary_fgodoy said...

nossa....excelente postagem!!

esclarescedora e importante!