terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Feira de empregos

Tenho lido um pouco a respeito de como a crise está afetando a economia canadense e percebo que não é tão diferente do que aqui no Brasil, pelo menos no que diz respeito ao cidadão comum, não quero entrar no mérito dos empresários, que são os mais afetados.

Através de alguns comentários de amigos e lendo alguns blogs, percebi que a crise dá pequenos sinais por lá também, como o Robson citou em um de seus últimos posts, porém lembro sempre da frase que diz que em um momento de crise haverá sempre aqueles que choram e os que vendem lenços, você é quem decide que atitude tomar, ou ainda uma frase que meu pai me disse na época da crise do apagão aqui no Brasil. "Enquanto uns vão reclamar dessa crise, outros irão vender velas", e foi exatamente isso que ele fez, não ao pé da letra, mas abriu uma empresa de consultoria na área de energia e conseguiu tirar proveito de um momento instável no setor industrial.

Enfim, essa introdução toda é para comentar que a vida de um imigrante recém chegado ao Canadá não é fácil e a busca pelo primeiro emprego será difícil, para uns mais do que para outros, mas cabe a nós fazer algo mais e perceber as oportunidades ao nosso redor.

Um dos modos de fazer isso - na minha opinião - é recorrer às inúmeras feiras de empregos que existe no Canadá. Você pode não arranjar o emprego de seus sonhos, ou até mesmo não arrumar emprego algum, mas você estará lá, tentando e, no mínimo, sairá com um maior conhecimento sobre o mercado de trabalho e quem sabe com seu networking um pouco mais volumoso.

Segue endereço do emploi-quebec com informações sobre datas e lugares onde ocorrerão as feiras de fevereiro à abril.

Chorar ou vender lenço?!? Tome sua decisão!!

*Salientar que o autor deste post já leu boas e más impressões sobre esses tipos de feiras, mas é do tipo que pensa sempre que mesmo que seja ruim, será bom. ;)

6 Comments:

Sara e Vitor said...

Fala Jão!

Com poucas palavras, você disse tudo!
É isso mesmo, são nos momentos de crise que evoluímos, deixamos a zona de conforto de lado e vamos a luta! Muito legal o post!

Abraços,

Vitor

Aurélio Neto said...

Pô Jony, tô gostando de ver!
É isso mesmo! Vi um empresário na televisão dizendo: "A crise é para os icompetentes. Adoro essa palavra, só que eu tiro o "s" dela e, criando, vou longe..."

Rossana said...

Tuuuuuuuuuudo nessa vida é uma questão de ATITUDE, né? E de como a gente encara as coisas. Em chinês, a palavra CRISE é formada por dois ideogramas: PERIGO + OPORTUNIDADE. Preciso dizer mais nada, né?

Bisous

Fábia said...

Pois é meu caro...se correr o bicho pega e se ficar o bicho come....Decisões!!!Devemos tomá-las a qualquer custo....Valeu pelo post.
Bjs,
Fábia

Ninha, Doane e Christal said...

Jão,

Aqui em casa discutimos as mesmas coisas. Tem que dar as caras.
É muito importante nós irmos com a cabeça preparada de que nada é óbvio. Cada um tem o seu trajeto.

Atitude é a diferença!

Avise a Cau que tem uma surpresinha la no blog pra ela viu?

ABraços

Ninha

Canadá sem Limites said...

Oi amigo...valeu pelo comentário.
Vcs estão chegando quando mesmo?
Qualquer coisa é só falar.
Até+
Robson Cunha
Calgary - Alberta